Círculo de Magia

Os mágicos que desejem aderir devem ter conhecido dois membros do Círculo durante pelo menos um ano e ter pelo menos 18 anos de idade. Estes dois membros são convidados a agir como patrocinadores, ou árbitros, no formulário de candidatura do candidato e a propô-lo como candidato adequado para a adesão. Após o processo de recepção e candidatura, o candidato é convidado para uma entrevista com o secretário do examinador, geralmente na sede de Londres. Se o candidato provar ser aceitável e suficientemente conhecedor, é marcado para um exame de acto mágico ou pode escrever uma tese. O exame é feito perante um painel de juízes, e o candidato deve demonstrar a sua competência perante os membros num acto ensaiado.

p>A tese é lida por dois examinadores e uma cópia é feita e vai para a biblioteca do “Círculo Mágico”. A fase final é por votação dos membros do conselho, que aprovarão o candidato a membro. Quando o candidato for bem sucedido, é livre de se chamar “Membros da Sociedade” e utilizar as letras M.M.C. depois do seu nome.

Há aproximadamente quinze centenas de membros (incluindo Charles, Príncipe de Gales, David Copperfield, Ken Dodd, Steve Allen, Wayne Dobson, Jonathan e Charlotte Pendragon, Siegfried & Roy, Michael Vincent, Dynamo, Nigel Mansell, John Archer, Professor Richard Wiseman, Andy Nyman, Paul Browning e John MacGregor), em mais de 40 países.

Os membros podem ter mais uma exminação para se tornarem um Associado do Círculo Interior de Magia. A designação A.I.M.C. denota o mais alto dos membros. O grau A.I.M.C. também pode ser alcançado através de tese, e em casos raros (quando o candidato obtém 18 pontos ou mais de um possível 20 pontos no exame escrito) os candidatos que fazem o exame M.I.M.C. recebem o grau A.I.M.C. Aqueles que obtêm a classificação de A.I.M.C. como resultado do seu acto mágico durante o exame recebem a A.I.M.C. com uma estrela de prata.

Na sociedade, há um número de membros nunca superior a 300 conhecidos como o “Círculo Interior de Magia”. A adesão total dos pertencentes ao Círculo Interno é denotada pela utilização da sigla M.I.M.C. após o seu nome. A adesão ao Círculo Interno é dada pelo Presidente da Sociedade. O grau M.I.M.C. pode ser atribuído com uma estrela de ouro, para mostrar que o portador é um artista de magia (por exemplo, um inventor, historiador ou um notável voluntário da sociedade). A honra de uma estrela dourada não implica que o utilizador seja um excelente intérprete e que nem todos os utilizadores sem excelência.

Discovery of Sorcery by Reginald Scot pintado nas escadas do Círculo de Magia

/div>

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *