Como era a Cidade do México nos anos 20 (PHOTOS)


Feministas, sombreros, raparigas cigarreiras e jazz?

Em 1 de Dezembro de 1920, Álvaro Obregón tornou-se presidente do México. Nesse primeiro dia do mês passado, ele e a sua esposa mudaram-se orgulhosamente para o Castelo de Chapultepec (depois a casa de todos os primeiros presidentes do país). Enquanto via as suas malas a serem descarregadas de um carro quadrado, o “General Invencível” – como era conhecido – não imaginava todas as traições nas suas costas com as quais acabaria os vinte.

Nessa altura, José Vasconcelos regressou ao país depois de um breve exílio. Veio para dirigir a Universidade Nacional, para criar escolas rurais e para os estudantes mexicanos aprenderem literatura e filosofia universais. Mais tarde, criou o SEP, e graças a isso os professores mexicanos começaram a ensinar Platão na sala de aula e a divulgar a leitura da Divina Comédia.

20sp> Em 1920 o país tinha mais de 14 milhões de habitantes. A capital passou os seus dias a percorrer as avenidas do CDMX. As mulheres começaram a intervir em áreas da vida que anteriormente lhes tinham sido vedadas. Agora lêem livros sobre feminismo e amor, usam saias abaixo dos joelhos e cortam-lhes o cabelo. Os mais revolucionários usavam cigarreiras, colares longos, perfumavam-se e até falavam em ter direito de voto.

20sp>Homens, entretanto, usavam (aqueles que tinham os recursos) fatos europeus sofisticados e elaborados e chapéus feitos à medida. Os mais elegantes levavam uma bengala e um lenço branco a espreitar do bolso direito do seu casaco. Alguns começaram a usar calções, com meias longas e sapatos de couro com patente, como estava na moda noutras cidades.

20sp>Source: El Universal

Os jovens conservadores dos anos 20 passaram as suas tardes em Chapultepec. Eles passeavam pelos jardins com um certo ar burguês. Casais católicos sentados nas bancadas a conversar enquanto as suas famílias organizavam piqueniques e falavam nostalgicamente de Don Porfirio. Entretanto, jovens intelectuais iam de tarde a uma livraria na Alameda; falavam de filosofia, literatura e da Revolução Russa. À noite, estes rebeldes ouviram jazz em Juarez, e quando amanheceu, dançaram Charleston.

20s20s

Os ricos passaram o seu tempo no Autodromo no jogo Condesa. Os de menores recursos foram para as tendas para ver os actores do momento escarnecerem da vida política do México. Os mais tímidos foram às salas de cinema recém-inauguradas para ver filmes mudos. Os pais fixavam o recolher obrigatório para as “senhoras” e os mais velhos diziam que tudo estava a tornar-se pervertido.

20s

Para mencionar apenas alguns acontecimentos importantes que aconteceram nesta década, poderíamos dizer que nos anos 20 aterrou no México o primeiro avião. Na década de 20, Manuel. M Ponce e Carlos Chavez apoiaram o nacionalismo com a sua música. Nos anos 20, o Palácio das Belas Artes ainda estava em construção. Nos anos 20 as pessoas não tinham rádio e eram informadas pela Universal ou Excélsior.

20s

Era comum ver nas ruas adolescentes a vender jornais. Estes pubuertos, com boné e pubs, estavam encarregados de anunciar aos mexicanos que Plutarco Elías Calles se tinha tornado presidente. Gritaram em frente ao Anjo os detalhes da Guerra de Cristero e anunciaram aos mexicanos: a crise de 1929 e a chegada de Hittler.

Em suma, algo aconteceu nos anos vente que de repente tudo mudou. Pouco a pouco as velas da décima nona foram extintas e uma nova vida foi-se reflectindo nas janelas das casas desta metrópole. A prova disso está nas belas fotografias da nossa cidade que foram tiradas nesses anos.

p>Vai juntar-se a nós para uma digressão dos anos 20?

20s20s20syears 20years 20years 20socket.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *