Design definitivo ao nível da superfície asfáltica da estrada Ferreñafe – Mamape (L=3.96km), Distrito Manuel Antonio Mesones Muro – Província Ferreñafe – Departamento Lambayeque

Na actualidade a procura de estradas aumentou significativamente no país, ainda mais se a infra-estrutura rodoviária estiver concentrada, no que diz respeito à qualidade e conforto das estradas, sendo este o principal mal que aflige a rede rodoviária nacional, o que deriva a necessidade de ter a informação técnica relevante. A presente tese foi desenvolvida com a actual norma Geometric Design em vigor – 2013, a mesma que foi aplicada tanto em Vertical Geometric Design, Horizontal Geometric Design. Foi realizado o levantamento topográfico, da maior área possível, tendo assim uma melhor referência das áreas adjacentes à estrada em estudo, de modo a identificar o traçado e as variantes, que pode ser aplicado com harmonia da DG – 2013, sem descurar o aspecto económico que é um dos factores fundamentais na concepção de estradas no Peru. Para o efeito, o Desenho Geométrico Horizontal foi realizado seguindo o alinhamento actual da estrada, com certas variações nos raios, cumprindo os regulamentos actuais, Desenho Geométrico Vertical, tentou-se, na medida do possível, minimizar os cortes e preenchimentos de volume, cumprindo em harmonia com a DG – 2013, sendo o movimento de terra menor, economizando assim este item. A estrada em estudo, resultou num Veículo de Concepção C 3 Designado pela DG – 2013, tal veículo foi o resultado de um estudo de tráfego realizado durante 7 dias 24 horas por dia em 2 estações diferentes, a 1 estação localizada no km 0+000 e as 2 estações localizadas no km 3+960. Tendo seleccionado o veículo de projecto, procedemos ao Desenho Geométrico Horizontal, com o qual calculámos as sobre-larguras e superelevações nas curvas de transição da estrada em estudo, bem como o Desenho Geométrico Vertical, calculando a Distância de Visibilidade de Paragem, Distância de Visibilidade de Ultrapassagem. Foi tomado como referência para o desenho hidráulico das obras de arte, neste caso 9 bueiros localizados em (Km 1+140,00 – Km 1+384,00 – Km 1+493,00 – Km 1+558,00 – Km 1+658,00 – Km 2+290.00 – Km 2+446,00 – Km 3+120,00 – Km 3+653,00), um fluxo de avenidas máximo 2 m3/seg, resultado obtido através de um estudo hidrológico na estação da bacia sicán, pela Senamhi. Além disso, no desenho estrutural, foi tido em conta o Desenho Geométrico Horizontal, no que diz respeito às sobre-larguras e superelevações máximas, nas obras de arte que se encontram em curvas de transição da estrada, reflectindo-se nos planos Detalhe de desaguamento. Quanto ao cálculo da terraplanagem, foi feito através do cálculo da distância média.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *