Dívidas de cartão de herança

Bem, o seguro, é claro que insiste.
Os seguros estão relutantes em pagar, mas entregam-lhes uma carta, com aviso de recepção, informando-os de que o seu atraso no pagamento do seguro de vida está a causar o não pagamento da dívida e que os torna responsáveis por juros de mora ou outras despesas que ocorram.
br>br>Sobre tudo o resto, porque o mau é que eles já aceitaram a herança. O que vão eles fazer agora? Quanto a saber se estão mais interessados em pagar, ou se não podem, pedir um empréstimo, ou tornar-se insolventes … ou esperar por um julgamento, com as despesas correspondentes … em suma, isso é algo que deve ser avaliado.
Se as dívidas estivessem em nome do seu pai, é possível que algumas sejam dadas por perdidas, que no final não as reclamem e não tenham de as pagar.
mas apenas alguns deles.
Aquele cartão, que é suportado pelo seguro de vida … o seguro é normalmente obrigado a fazer os bancos. E o banco fá-lo numa companhia de seguros, que é uma das empresas do banco. Tudo fica em casa.
E agora o banco é o mais interessado em coleccionar. Portanto, o banco é aquele que deve “mover-se” e “dar cana” à companhia de seguros. Que para isso, esse seguro foi feito por eles, e foi pago para cobrir o seu cartão.
Por outro lado, os interesses das cartas são muito elevados, e os do atraso, muito mais. E continuarão a correr até que paguem ou o banco apresente um processo judicial, no qual reclamarão não só o capital, mas também os juros de mora.
br>Quando é que isso vai acontecer? Entretanto, os juros estão a subir, e tudo isto, sem saber se o juiz, executando o contrato assinado pelo seu pai, que especificou os juros de mora, não os obriga a pagá-los até à data do julgamento.
Porque os interesses legais são muito mais baixos, mas, normalmente é para não pagamentos que não são suportados por um contrato tão completo como os dos cartões de crédito, que especificam claramente a taxa de juros e o pagamento tardio.
Não têm qualquer garantia de que quando são processados, após o julgamento, a decisão do juiz, é a de aplicar um ou outro.
Tudo isto com imaginações, lucubrações, inseguranças?
O mau é ter aceite a herança, mas não há remédio.
Você, com todos os dados, números, detalhes de dívidas, cópias de contratos … e finalmente, dados que podem ser analisados em profundidade, é o que pode pelo menos fazer uma consulta num advogado. Eles vêm cobrar cerca de 50 euros, e pelo menos tendo em conta toda a documentação, le4s poderão dar uma opinião mais precisa.
Bem, nada, desejo-lhe boa sorte e não se esqueça de terminar a pergunta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *