Literário Canon

1117 palavras 5 páginas

Horror de incesto
A vida dos selvagens é uma fase prévia do nosso próprio desenvolvimento cultural. Se isto for verdade, encontraremos concordâncias notáveis entre a psicologia do selvagem e a psicologia do neurótico, e seremos capazes de compreender ambas sob uma nova luz.
Freud toma o exemplo dos selvagens reais da Austrália. São governados pelo totemismo: cada clã tem o seu totem, um antepassado benéfico e protector que une os membros mais do que os próprios laços de sangue. Em cada totem é sempre a regra da exogamia, não sendo permitido o laço sexual entre membros do mesmo clã totemico. O totemismo e a exogamia estão intimamente ligados. Se alguém viola a norma, toda a tribo o castiga energicamente como se …ver mais…
Existem concordâncias entre as proibições neuróticas obsessivas e os tabus, como por exemplo que são igualmente desmotivadas e de origem enigmática, e além disso impostas a partir do interior do sujeito. Além disso, não só proíbem uma determinada acção, mas também a própria ideia de o fazer. Os pacientes obsessivos comportam-se como se as pessoas tabu fossem portadoras de uma doença contagiosa, e através de cerimónias procuram anular a influência nociva do que é proibido. Em suma, as concordâncias são 4: carácter desmotivado, convicção interna, deslocabilidade (contágio) e acções cerimoniais.
Freud dá o exemplo da pessoa que reprimiu o seu prazer no contacto, criando assim um conflito (desejo tocar, mas é proibido fazê-lo, é tabu). As proibições tabu são ambivalentes: no inconsciente gostariam de as violar, mas ao mesmo tempo têm medo de o fazer. As mais antigas e mais importantes proibições tabu são as duas leis fundamentais do totemismo: não matar o animal totem, e evitar relações sexuais com membros do sexo oposto do mesmo clã totem. Consequentemente, estes devem ter sido os desejos mais fortes do homem, uma vez que a base do tabu é um acto proibido para o qual existe uma intensa inclinação inconsciente.
O homem que violou um tabu torna-se ele próprio tabu porque dá um mau exemplo aos outros, que devem então evitá-lo. O ser humano que tenta violar o que é proibido, como uma mulher, por exemplo, torna-se um tabu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *