Manifestante de 61 anos mostra apoio aos jovens nas manifestações

TAMPA, Florida (WFLA) – Ken Greene pode ser mais velho que a maioria dos manifestantes na marcha de domingo à tarde no centro de Tampa.

“O Klan disse à minha família para não ir para aquele lado da cidade”, disse ele ao dirigir-se à multidão.

Greene, 61, disse a 8 Do Seu Lado que “a geração simplesmente não conseguiu”, mas disse que se sente “cauteloso, mas esperançoso” acerca da nova geração que luta pela justiça e igualdade para todos.

“Para mim, com a minha idade, estar aqui para apoiar esta causa nos meus 20 e 30 anos diz que é encorajador que eles estejam aqui a fazer o que realmente querem fazer”, disse Greene.

A mensagem durante o protesto “Mark the Charges” e marcha do Tribunal do Condado de Hillsborough para a sede da polícia de Tampa e regresso foi dirigida ao Procurador Estadual Andrew Warren.

“Até as acusações serem retiradas, continuaremos a marchar”, disse Bill Aiman do Comité de Acção Comunitária da Baía de Tampa.

Na noite de 2 de Junho, a polícia de Tampa declarou uma reunião ilegal depois de alguns, durante um protesto, terem começado a destruir bens e a atacar agentes.

Aiman disse ser amigo de um dos 68 manifestantes detidos e acusado nessa noite de reunião ilegal.

“Mostra uma tendência para criminalizar o protesto e infringir os direitos das pessoas à Primeira Emenda”, disse Aiman a 8 Do Seu Lado.

Na tarde de domingo, cantaram também o nome de Rayshard Brooks. A polícia de Atlanta disparou e matou o homem negro de 27 anos na sexta-feira à noite.

É outro nome que Greene pode acrescentar à lista que tem visto ao longo dos anos.

“As pessoas têm visto brutalidade e violência durante demasiado tempo”, disse ele.

Mas Greene não quer que os manifestantes mais jovens sejam desencorajados.

“Compreendo que há sindicatos e compreendo que há limitações no que se pode fazer”, disse Greene. “Mas ao mesmo tempo, são servidores do público e contratados para servir e proteger o público. E assim, até que haja equilíbrio e consistência, veremos problemas, mas esperemos que esta geração os consiga resolver”.

O Ministério Público prestou esta declaração a 8 Do Seu Lado sobre o estatuto dos casos de prisão em massa TPD a 2 de Junho.

“Os protestos pacíficos são vitais para a nossa democracia: proporcionam uma saída para a raiva e a frustração, bem como inspiram a mudança.

Para os manifestantes que foram presos por reunião ilegal na noite de 2 de Junho, o nosso gabinete trabalhou para os tirar da prisão o mais rapidamente possível, o que é consistente com a política do nosso gabinete para delitos não violentos.

Ainda estamos à espera de alguns factos relativos às detenções de 2 de Junho, e seria inapropriado para nós decidirmos como estamos a tratar qualquer caso antes de termos revisto todos os factos relevantes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *