Michael Phelps é espancado por um grande tubarão branco e é preciso vê-lo!

Ontem o campeão olímpico Michael Phelps foi posto à prova como nunca antes.

Recomendamos: BIKI: a câmara subaquática em forma de peixe que também é um zangão.

Como sabe, o apelido de Michael é “o tubarão de Baltimore” e é sempre comparado pela sua grande velocidade com um tubarão. Conseguiu um total de 28 medalhas ao longo da sua carreira e, tanto foi a especulação sobre quem era mais rápido, que para a Semana do Tubarão, o Discovery Channel convidou-o a participar em 2 programas.

Shark School
O dia de ontem foi transmitido este programa às 22 hrs. Os Phelps viajaram para as Bahamas para aprender a nadar entre os tubarões. O objectivo disto era que ele pudesse aprender a comportar-se no caso de encontrar um ou mais tubarões sem se magoar, e isso deu aos peritos uma oportunidade de analisar o comportamento de vários tubarões. Um grande tubarão branco pode atingir 25 milhas por hora (19 a 22 km por hora), enquanto um tubarão-martelo pode atingir 12 a 14 milhas por hora (16 a 22 km por hora).

O que pensa? O tubarão Baltimore Michael Phelps perdeu uma corrida de 100m para um grande tubarão branco por apenas dois segundos. #PhelpsvsShark #SharkWeek 📹: Discovery Canada

Um post partilhado por Mariale Requena (@requenacnn) a 24 de Julho de 2017 às 7 da manhã:22 PDT

Após isto, Michael teve uma competição de 100 metros contra um tubarão branco para confirmar ou refutar a teoria da velocidade e, o resultado foi impressionante: o tubarão cumpriu um tempo de 36.1 enquanto Michael teve um tempo de 38,1. A diferença foi apenas 2 segundos.

Informação importante para a sua noite: Michael Phelps não é mais rápido do que um tubarão branco. pic.twitter.com/uziN8GMlEE

– Antony Curti (@CurtiAntony) 24 de Julho de 2017

P>Even, embora ele faça o curso e saiba agir rodeado por até 15 tubarões, por razões de segurança foi utilizado um tubarão fictício imitando todas as qualidades de um tubarão real: um verdadeiro grande tubarão branco não iria em linha recta numa competição.

p>Shark Vs. Phelps
O segundo programa será lançado no próximo domingo 30 de Julho e desta vez será uma competição contra vários tubarões mas não o conseguiu fazer (por razões óbvias de segurança). No entanto, ao gravar este segundo programa o nadador foi para a Cidade do Cabo para entrar em águas abertas, com temperaturas de 12 ° e 26 ° a que está habituado, aprender o comportamento do mar.

Rematch? Da próxima vez…água mais quente. #SW30 @Discovery @SharkWeek

– Michael Phelps (@MichaelPhelps) 24 de Julho de 2017

Michael confessa que nadar com tubarões é algo que sempre quis fazer, aprender com eles e ver a rapidez com que nadam.

Durante as filmagens para a Semana do Tubarão 2017 tive algumas experiências incríveis com um grande grupo de indivíduos. Nos próximos dias, gostaria de partilhar algumas imagens e posts que espero que o ajudem a educar mais sobre algumas das ameaças que os tubarões enfrentam, ao mesmo tempo que o inspiram a preocupar-se o suficiente para ajudar a salvá-los. Gostaria de agradecer antecipadamente a @tristanguttridge e @sharksneedlove pelo seu apoio e conselhos na compilação dos posts que se seguem. Foto: @sharksneedlove #sharkweek #sharkweek #shark #sharks #saltlife #nurseshark #nurseshark #sealife

Una publicación compartida de Michael Phelps (@m_phelps00) el 24 de Jul de 2017 a la(s) 9:51 PDT

Te atreverías a nadar con tiburones? Esto es lo que debes conocer antes de viajar a Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *