O lince volta na final às faíscas para continuar a fazer história

div>WorldSports.comBarcelona

.comBarcelona

Updated 05/10/2017 10:33

Numa final em que cada equipa tinha até agora ganho um jogo alternadamente, os linces do Minnesota não deixaram que isso voltasse a acontecer na quinta e foram impostos nesta madrugada passada ao Los Angeles Sparks 85-76 para colocar o 3-2 final na final da NBA (WNBA) Women’s NBA (WNBA). Os linces fazem história ao igualarem a defunta Houston Comets como a equipa com mais títulos de sempre: ganharam quatro nos últimos sete anos.

Os campeões foram liderados por Sylvia Fowles, que acrescentou uns impressionantes 20 ressaltos aos seus 17 pontos. Maya Moore entrou com 20 pontos e 10 ressaltos, enquanto Lindsay Whalen terminou com 17 pontos e oito assistências.

“Acho que é um pouco mais especial cada vez porque é um pouco mais difícil”, disse Whalen depois do jogo. “E mais significativo porque não é nada fácil”. Apesar do domínio do Minnesota na WNBA nos últimos anos, o guarda de pontos disse: “Ganhar títulos não é algo que tomemos por garantido”

Candace Parker liderou as Sparks com 19 pontos, 15 ressaltos e cinco assistências. Os californianos, que tinham dominado as finais 0-1 e 1-2, pretendiam ser a primeira equipa a repetir como campeões dois anos seguidos nos últimos 15 anos.

Os linces estiveram em seis das últimas sete finais e a sua motivação, disse a treinadora Cheryl Reeve, era igualar os memoráveis Cometas Houston de Cynthia Cooper e Sheryl Swoopes (e Amaya Valdemoro) que dominaram a WNBA nos seus primeiros anos antes de desaparecerem em 2008. “Eles queriam um lugar ao lado dos Cometas de Houston. E fizeram-no”, disse ela.

O título anterior do lince, em 2015, apresentava a internacional espanhola Anna Cruz.

Espanhol internacional Anna Cruz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *