O papel do Gestor de Manutenção dentro de uma empresa

O gestor de manutenção é o guardião do equipamento, instalações e todos os bens físicos envolvidos no desenvolvimento das actividades produtivas de qualquer empresa. Ele é responsável por assegurar a continuidade da produção e a eficiência com que os recursos operacionais são utilizados.

Uma parte importante do sucesso a longo prazo das operações da empresa depende da disponibilidade e da fiabilidade do equipamento. A garantia destes dois aspectos, depende da eficácia com que o director de manutenção desempenha cada uma das suas funções, bem como das suas competências para canalizar o cumprimento dos objectivos do seu departamento.

O director de manutenção e o seu papel dentro da empresa

Embora a sua gestão abranja uma vasta gama de aspectos e departamentos dentro da empresa, o conjunto de responsabilidades que determinam o papel do director de manutenção, estão bem definidos. Entre as funções específicas a serem cumpridas, vale a pena mencionar:

    • As políticas e práticas de manutenção são planeadas e definidas pela gestão de topo de cada organização. Precisamente, uma das principais responsabilidades do director de manutenção, é fazê-los cumprir, fazendo os ajustamentos necessários à estrutura interna do departamento.
    • li> O director de manutenção é responsável por estabelecer sistemas e mecanismos informatizados que permitam monitorizar o desempenho dos equipamentos, bem como controlar o estado das diferentes instalações. Embora a monitorização do seu bom estado e funcionamento seja uma tarefa em que participam todos os membros do departamento de manutenção, o gestor centraliza a observação geral e detalhada dos equipamentos e instalações.

      li>Este conhecimento detalhado e ao mesmo tempo generalizado do funcionamento e estado dos equipamentos e instalações, dá ao gestor de manutenção uma posição privilegiada para distinguir e estabelecer correctamente a ordem de prioridades nas reparações e tarefas de manutenção. Precisamente por esta razão, cabe-lhe delinear a agenda de tarefas por ordem de prioridade, tendo em conta o equipamento e os períodos de tempo que têm maior influência na produtividade da empresa.

    • Ao estabelecer uma ordem de prioridade na execução de tarefas, desempenha também o seu papel no controlo de custos, que é o que talvez possamos considerar como uma das suas funções essenciais. O gestor de manutenção trabalha com um orçamento estabelecido, e deve fazer uso eficiente do mesmo, não só para evitar incorrer em despesas desnecessárias, mas também para estabelecer uma relação benéfica entre o investimento de capital feito pela empresa no departamento, as actividades de manutenção, e a redução de custos e perdas devido a paragens não planeadas, ou avarias irreparáveis que conduzam à perda total de equipamento.
    • li> Para além de organizar os planos de manutenção e reparação de equipamento e instalações, deve também monitorizar a implementação, eficiência e pontualidade com que os técnicos executam as tarefas correspondentes. Isto envolve não só a direcção, mas também a supervisão dos técnicos sob a sua responsabilidade.

      li> O gestor de manutenção deve ser proactivo em relação a materiais de segurança, peças sobressalentes, peças e peças que possam ser necessárias para efectuar a manutenção e reparação de equipamento e bens físicos da empresa. Deve, por sua vez, em conjunto com o planeador de manutenção, geri-los e atribuí-los aos técnicos de acordo com as tarefas que lhes foram atribuídas. Isto envolve a gestão do stock de peças e materiais sobressalentes, bem como o inventário dos mesmos.

      li>É da responsabilidade de controlar o inventário do equipamento, através do inventário de peças e peças, dos históricos dos diferentes bens, da emissão e registo de ordens de serviço.

      Li>Deve também armazenar e organizar toda a documentação relativa ao equipamento, recomendações do fabricante, garantias, materiais, diagramas, instruções de utilização e datas de validade dos materiais.

    Outras responsabilidades incluem a gestão da administração e contratos de terceiros que apoiam as actividades de manutenção, o processamento e controlo do orçamento de manutenção, e a criação e actualização dos vários manuais de procedimentos do departamento.

    Características e competências de um gestor de manutenção

    A gestão da manutenção é uma grande responsabilidade. Parar o trabalho das máquinas numa organização, pode levar a perdas de milhões de dólares. Portanto, é um trabalho que, para além dos conhecimentos técnicos e profissionais, requer muita responsabilidade e um conjunto importante de competências para o pleno desempenho da sua função dentro da organização.

    Dentre as características e competências que um bom gestor de manutenção deve possuir, podemos destacar o seguinte:

        • Decisão: elaborar planos ajustados à conformidade com as políticas de manutenção estabelecidas pela directiva, introduzir melhorias, modificar procedimentos, substituir activos, integrar grupos de trabalho, atribuir tarefas, entre outras, são actividades do cargo que requerem a capacidade de considerar as opções, pesar as vantagens e desvantagens de cada uma e tomar decisões que resultam no melhor cenário para o departamento de gestão de manutenção.
        • Planeamento: A capacidade de planeamento é obrigatória para o gestor de manutenção, uma vez que se trata de uma actividade que abrange, desde a organização de planos de manutenção, a execução das acções correctivas necessárias em caso de avarias, aquisição e armazenamento de peças sobressalentes, peças e peças, até à gestão de equipas de trabalho, contratos com terceiros e atribuição de tarefas.
        • Gestão de recursos: o gestor de manutenção deve fazer um uso razoável dos recursos atribuídos ao departamento. Isto implica um conhecimento profundo dos activos, da sua história, requisitos e nível de prioridade de acordo com os objectivos produtivos da empresa.

        • Competências de liderança: Para além dos seus conhecimentos técnicos, administrativos e organizacionais, deve ser capaz de unificar as vontades individuais dos membros da sua equipa de trabalho num esforço partilhado, também centrado num objectivo comum, nomeadamente o sucesso do departamento de gestão da manutenção, e com ele, da organização como um todo.
        • Gestão de dados e informação: a gestão da manutenção depende em grande parte da gestão de dados e informação, que por sua vez é o input a partir do qual se alimenta toda a actividade administrativa, planeamento, tomada de decisões, monitorização e controlo do equipamento, instalações e bens físicos em geral. Portanto, o seu sucesso depende, em grande medida, da sua capacidade de gerir a informação e fazer uso eficiente da mesma.

        FRACTTAL para gestores de manutenção altamente eficazes

        FRACTTAL é a solução CMMS/EAM especialmente concebida para ajudar os gestores de manutenção, assegurando uma gestão simples e organizada que o ajuda a priorizar, planear e monitorizar as diferentes tarefas e actividades, com base em relatórios gerados em tempo real.

        Abrigado à sua base de dados 100% baseada em nuvem, FRACTTAL é o software SaaS (Software as a Service) que oferece capacidades ilimitadas de armazenamento para organizar e organizar todos os dados e informações vitais sobre o equipamento, a sua história e garantias, entre outros. Também ajuda a organizar os diferentes inventários do departamento, tais como peças sobressalentes e peças necessárias para realizar todas as reparações e tarefas de manutenção de rotina, bem como documentação relativa a manuais de utilizador, garantias, manuais e procedimentos de reparação, diagramas, ilustrações de fotos, e qualquer outro documento de referência que possa ser útil aos técnicos quando intervenham em equipamentos e instalações.

        FRACTTAL é o software de gestão da manutenção que disponibiliza e processa toda a informação relevante, fornecendo-a através de gráficos, métricas precisas e relatórios detalhados, de forma atempada, para apoiar a tomada de decisões correctas. Também assegura a rastreabilidade dos dados, registando electrónica e automaticamente o momento em que uma ordem de trabalho foi emitida, por quem e quando foi respondida e concluída, bem como cada transacção que possa ocorrer durante a execução dessa tarefa. Isto facilita ao gestor de manutenção a supervisão dos técnicos a seu cargo.

        Esta metodologia de documentação electrónica de pedidos, ordens de trabalho e tarefas concluídas facilita a realização de auditorias, bem como a visão global do histórico e do estado funcional do equipamento, para planear as tarefas em conformidade, prolongando assim a vida útil do equipamento e fazendo uma utilização eficiente dos recursos financeiros.

        FRACTTAL também estimula o trabalho dinâmico e colaborativo dentro do departamento, pois é o CMMS/EAM que, ao ter uma aplicação móvel 100% nativa, facilita a mobilidade e a conectividade entre os diferentes membros da equipa de trabalho, que através dos seus dispositivos móveis podem aceder a toda a informação e documentação necessária para realizar as suas tarefas.

        Se ainda não é um utilizador FRACTTAL, convidamo-lo a solicitar aqui a nossa demonstração gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *