O produto foi adicionado ao carrinho

Como monoterapia, é indicado como coadjuvante da dieta para baixar a glicemia em pacientes com diabetes tipo II cuja hiperglicemia não pode ser controlada apenas pela dieta. Como monoterapia, é indicado como coadjuvante da dieta e do exercício para baixar a glicemia em pacientes adultos e crianças com mais de 10 anos de idade com diabetes tipo II cuja hiperglicemia não pode ser controlada apenas pela dieta. Pode ser usado em conjunto com sulfonilureia ou insulina para melhorar o controlo glicémico. A dose inicial habitual é de 500 mg 2-3 vezes por dia (1 comprimido revestido de Glafornil 500 2-3 vezes por dia) ou 850 mg 1-2 vezes por dia com ou após as refeições. Após 10 a 15 dias, a dose deve ser ajustada com base em medições de glicose no sangue. O aumento lento da dose pode melhorar a tolerância gastrointestinal. Em doentes que recebem uma dose elevada (2000 mg por dia) é possível substituir dois comprimidos revestidos de 500 mg de Glafornil por um de 1000 mg de Glafornil. A dose máxima diária recomendada de Metformin é de 2550 mg em adultos e tomada em três doses. A metformina pode ser utilizada em doentes com deficiência renal moderada de fase 3a (clearance de creatinina entre 45 e 59 mL/min ou taxa de filtração glomerular (GFR) entre 30 e 59 mL/min/1,73 m2), apenas na ausência de outras condições que possam aumentar o risco de acidose láctica e com os seguintes ajustamentos de dosagem. – A dose inicial é de 500 mg de cloridrato de metformina, uma vez por dia. A dose máxima é de 1000 mg diários, administrada em duas doses. A função renal deve ser acompanhada de perto (a cada 3-6 meses). Se a depuração de creatinina ou GFR cair abaixo de 30 mL/min ou 30 mL/min/1,73 m2, respectivamente, a metformina deve ser descontinuada imediatamente. UTILIZAÇÃO DE METFORMINA EM PATIENTES COM INSUFICIÊNCIA RENAL MODERATIVA (Fase 3) i.e. Clearance de Creatinina superior a 30 mL/min (Aprovada pela EMA em Outubro de 2016). O texto a ser corrigido é o seguinte: Os doentes com insuficiência renal Metformina podem ser utilizados em doentes com insuficiência renal moderada de fase 3 (clearance de creatinina entre 30 e 59 mL/min) ou taxa de filtração glomerular estimada (eGFR) entre 30 e 59 mL/min/1,73 m2, apenas na ausência de outras condições que possam aumentar o risco de acidose láctica e com os seguintes ajustamentos de dosagem: A dose inicial é de 500 mg ou 850 mg de cloridrato de metformina, uma vez por dia. A dose máxima é de 1000 mg diários. A função renal deve ser acompanhada de perto: – A cada 3 – 6 meses em pacientes com depuração de creatinina entre 45 e 59 mL/min ou eGFR entre 45 e 59 mL/min/1,73 m2. – Cada 3 meses em doentes com depuração de creatinina entre 30 e 44 mL/min ou eGFR entre 30 e 44 mL/min/1,73 m2. Se a depuração de creatinina ou eGFR for inferior a 30 mL/min ou 30 mL/min/1,73 m2, respectivamente, a metformina deve ser descontinuada imediatamente. Composição: cada comprimido revestido com película contém 1000 mg de cloridrato de metformina. Excipientes: polividona K30, estearato de magnésio, metil-hidroxipropillcelulose. Dosagem: A dose inicial habitual é de 500 mg 2-3 vezes por dia (1 comprimido revestido de GLAFORNIL 500 2-3 vezes por dia) ou 850 mg 1-2 vezes por dia com ou após as refeições. Após 10 a 15 dias, a dose deve ser ajustada com base em medições de glicose no sangue. O aumento lento da dose pode melhorar a tolerância gastrointestinal. Em doentes que recebem uma dose elevada (2000 mg por dia) é possível substituir dois comprimidos revestidos de película de 500 mg de glafornil por um de 1000 mg de glafornil. A dose máxima diária recomendada de Metformin é de 2550 mg em adultos tomados em três doses. Condição de armazenamento: Armazenar a não mais de 25°C.

Condição de armazenamento: Armazenar a não mais de 25°C.

Condição de armazenamento: Armazenar a não mais de 25°C.

Condição de armazenamento: Armazenar a não mais de 25°C.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *