Os doentes com melanoma metástático podem ter esperança de vida com o tratamento com Bristol-Myers Squibb

MEXICO CITY, 23 de Maio de 2014 /PRNewswire/ — Os pacientes mexicanos com melanoma metastático, o tipo mais letal de cancro de pele, podem ser tratados com a terapia inovadora da Bristol-Myers Squibb, que já beneficiou mais de uma centena de pacientes neste país, disse o fabricante de medicamentos no Dia Mundial do Melanoma.

“Mais de 100 doentes mexicanos diagnosticados com melanoma metastático já foram tratados com esta nova terapia imuno-oncológica, que é a primeira a modificar a evolução da doença. A terapia fez a diferença para alguns pacientes que sem ela teriam tido uma esperança de vida de apenas alguns meses e agora têm anos de sobrevivência livre de cancro de pele”, disse a Dra. Gabriela Hernandez, hematologista e directora médica da Bristol-Myers Squibb no México.

No México, o melanoma é o terceiro cancro de pele mais comum, depois do carcinoma basocelular e do epidermoide. A sua incidência é baixa, estimada em 0,7 pessoas por 10.000 mil habitantes. Embora o melanoma metastático seja uma doença rara no México, vale a pena notar que 75% das mortes por cancro de pele são devidas a este tipo de doença, segundo a base de dados NCI CancerNet.

Os agentes que contribuem para o desenvolvimento do melanoma são os associados à transmissão genética e, exposição aos raios ultravioleta, particularmente as exposições intermitentes associadas às queimaduras solares.

Para diagnosticar o melanoma, o médico deve observar as lesões na pele do paciente. No entanto, o diagnóstico definitivo é feito com uma biopsia para medir a profundidade e o nível de invasão do cancro, factores importantes para o tratamento do doente e para a sua sobrevivência. O diagnóstico de melanoma em fase avançada também requer um estudo imagiológico, como a tomografia computorizada para avaliar a presença de metástases distantes, entre outras considerações do médico tratante.

Bristol-Myers Squibb, considerada a empresa farmacêutica líder mundial pela revista Forbes em 2013, conseguiu trazer para o México a primeira terapia imuno-oncológica bem sucedida a nível mundial, em benefício de pacientes com melanoma metastático. A terapia é aprovada tanto pela Comissão Federal de Protecção contra Riscos de Saúde (Cofepris) como pela agência reguladora de medicamentos dos EUA (FDA).

“Esta terapia muda o curso da história da medicina porque representa uma nova forma de tratar o cancro, que envolve activar o sistema imunitário do paciente para destruir células cancerígenas, deixando para trás tratamentos tradicionais como a radioterapia e a quimioterapia, que podem afectar significativamente a qualidade de vida do paciente”, explicou o Dr. Hernandez.

Patientes com melanoma metastático no México podem aprender mais sobre esta terapia com um oncologista médico no sistema de saúde privado, onde está disponível desde 2012.

Bristol-Myers Squibb é uma empresa biofarmacêutica centrada na investigação de medicina de alta especialização para descobrir e fornecer medicamentos que ajudam os pacientes a desafiar doenças graves, tais como cancro, VIH/SIDA, hepatite C e artrite reumatóide, entre outras.

Sobre Bristol-Myers Squibb

Bristol-Myers Squibb é uma empresa biofarmacêutica global cuja missão é descobrir, desenvolver e fornecer medicamentos inovadores que ajudem os nossos pacientes a combater doenças graves. Para mais informações sobre a Bristol-Myers Squibb visite www.bms.com ou siga-nos no Twitter em http://twitter.com/bmsnews

Contacto: Adriana Valdés, Gestora de Assuntos Corporativos,

Donawho, C. et al. Sunburn, protector solar e melanoma. Current Opinion in Oncology, 1996; Vol. 8, pp. 159 – 166.

MacKie, M. et al. Effect of public education aimed at early diagnosis of malignant melanoma: cohort comparison study. BMJ 2003; Vol. 326, p. 367.

Murray, C. et al. Thick melanoma: o desafio persiste. 2005, British Journal of Dermatology, Vol. 152, pp. 104 – 109.

AJCC. Melanoma da pele. SB Edge, DR Byrd, e CC Compton. AJCC Cancer Staging Handbook do AJCC Cancer Staging Manual . 7ª. Nova Iorque, NY: Springer 2010, pp. 387 – 415.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *