Os Três Porquinhos

No coração da floresta viviam três porquinhos, com a sua mãe. A mãe coxo dos três porquinhos já não tinha muito dinheiro para sustentar os seus filhos e ela própria, por isso decidiu que enviaria os seus filhos para lutar pela vida. Ela enviou os seus filhos para ganhar dinheiro e voltar quando o tiveram, e foi assim que os três porquinhos foram para a floresta e começaram uma nova vida. Na floresta havia um lobo, sempre a persegui-los para os comer. Para escapar ao lobo, os porquinhos decidiram fazer uma casa para si próprios. O pequeno fê-lo de palha, para que pudesse terminá-lo primeiro e ir brincar. O do meio construiu uma casa de madeira, e quando viu que o seu irmão mais novo já tinha terminado, apressou-se a ir brincar com ele. O mais velho trabalhou na sua casa de tijolos.

– Verá o que o lobo faz às nossas casas”

Ele repreendeu os seus irmãos enquanto eles se divertiam.

O lobo saiu depois do porquinho e correu para a sua casa de palha, mas o lobo soprou e explodiu e a casa de palha ruiu. O lobo perseguiu o porquinho que estava muito assustado, o porquinho correu e foi refugiar-se na casa do seu irmão do meio. Mas o lobo soprou e explodiu e a casa de madeira ruiu. Os dois porquinhos saíram de lá a correr. Quase sem fôlego, com o lobo nos calcanhares, chegaram a casa do irmão mais velho muito assustados.

Os três saltaram para dentro. O lobo começou a dar a volta à casa, à procura de um lugar para entrar. Com uma escada muito longa subiu ao telhado, mas o porquinho mais velho pôs um pote de água no fogo. O lobo comeu o interior da chaminé, mas caiu na água a ferver e queimou-se.

Fugiu dali dando um uivo terrível que se ouviu por toda a floresta, e o lobo nunca mais comeu leitões e depois agradeceu ao seu irmão mais velho por ter partilhado a sua casa com eles e a partir desse momento viveram felizes para sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *