‘Star Wars: Rogue One’: Mads Mikkelsen defende o director Gareth Edwards

Começou a prometer muito, e agora estamos a cruzar os dedos que não será um desastre: Rogue One, o spin-off de Star Wars dirigido por Gareth Edwards (Godzilla), está a passar por um drástico processo de refilmagem envolvendo Tony Gilroy (Edge of Tomorrow) e o seu segundo director de unidade, Simon Crane. Perante previsões terríveis (que se a Disney queria mais acção, se o tom do filme parecia demasiado sério…), Mads Mikkelsen interveio esta semana assegurando que o filme não estava a ser distorcido. No entanto, o actor dinamarquês fez agora uma nova declaração ao Yahoo! Movies UK, que não augura muito bem.

“A visão foi fabulosa: ele é um natural”, diz Mikkelsen, que interpreta o pai da senhora principal (Felicity Jones). Explica ainda que, perante um projecto tão “enorme”, Edwards fez “a única coisa que se pode fazer num caso como este: torná-lo pequeno”. “Ele tentou criar estes pequenos espaços onde tínhamos a impressão de que estávamos a fazer algo real, que estávamos a filmar cenas reais”, diz a estrela de Aníbal. “Estávamos a tentar fazer nossa a imensidão do universo da Guerra das Estrelas quando estávamos a actuar. Tínhamos de saber que estava tudo lá, claro, mas não podíamos fingir – tínhamos de o tornar real”. E, de acordo com Mikkelsen, a virtude de Edwards era fazer com que se sentisse “como se estivesse a filmar uma série na Dinamarca”

Por um lado, é interessante ver Mads Mikkelsen (um tipo que filmou com Nicolas Winding Refn e saiu sã o suficiente para contar a história) elogiar um cineasta relativamente novo como Edwards, elogiando-o como realizador de actor. Por outro lado, suspeitamos que o tom íntimo e a intensidade a que as suas declarações se referem não são exactamente o que os executivos da Disney estavam à procura. Só saberemos quanta verdade há nas nossas suposições no dia 16 de Dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *